O que diz a ciência a respeito das Crianças Índigos, Cristal e das Estrelas….

Resultado de imagem para crianças indigos cristais estrelasMuito se tem falado sobre crianças Índigos e Cristais, mas quem são elas? Onde vivem? Como surgiram estas denominações?

A denominação Criança Índigo se originou com a parapsicóloga, sinesteta e psíquica Nancy Ann Tappe, por volta dos anos 70. Em 1982 Tappe publicou o livro “ Entendendo Sua Vida Através da Cor”, onde ela descreveu este conceito, afirmando que por volta dos anos 60 ela começou a perceber que muitas crianças nasciam com suas auras  “índigas”(aura com predominância da cor azul índigo). Em 1998, a ideia foi popularizada e foi lançado o livro “ As Crianças índigo: As novas crianças chegaram”, escrito por Lee Carroll e Jan Tober. Em 2002, no Havaí, ocorreu uma conferência internacional sobre crianças índigos, com 600 participantes. Nos anos subsequentes, estas conferências ocorreram na Flórida e em Oregon. Os anos passaram e vários filmes e documentários foram produzidos sobre o assunto.

Contrapondo-se a isso, Sarah Whedon W., em 2009 escreve um artigo onde alega que os pais rotulam seus filhos como ‘índigo” para fornecer uma explicação alternativa para o comportamento indevido de seus filhos, decorrentes do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

Russell Barkley, psicólogo, comenta que essas terminologias “Índigo e Cristal, que surgiram no movimento Nova Era, ainda não produziram evidências empíricas da existência de tais crianças, pois para ele, as características descritas são muito vagas. Especialistas em saúde mental estão preocupados por rotular uma criança como “índigo ou Cristal”, pois muitas vezes, pode se retardar o diagnóstico e tratamento adequado que poderia ajudar a criança. Nick Colangelo, professor especialização na educação de crianças com altas habilidades, faz questionamentos de quem está lucrando com estas terminologias, uma vez que muitos livros, apresentações e vídeos estão sendo comercializados com esse assunto.

Dentro desta mesma linha, Lorie Anderson, em seu artigo “Índigo: A cor do dinheiro”, argumenta que a crença em crianças índigos tem um valor comercial significativo, devido às vendas de livro, vídeo, sessões de aconselhamento para crianças, filmes, acampamentos de verão e conferências que visam que os pais acreditem que seus filhos são “Índigos”.

Crianças índigo são crianças que possuem dons especiais, às vezes sobrenaturais ou altas habilidades. Grande crença de que eles são curiosos, de temperamento forte, independentes e muitas vezes visto pelos amigos e familiares como “estranhos”. Apresentam uma forte espiritualidade inata, mas que necessariamente não implicam num interesse direto em áreas espirituais e religiosas. Também possuem um alto quociente de inteligência, grande capacidade de intuição e resistência a regras rígidas, controles baseados em paradigmas de autoridade.

Segundo Tober e Caroll, as crianças Índigo nem sempre apresentam bons resultados em  escolas convencionais, devido à sua rejeição a autoridade rígida, pois muitas vezes são mais inteligentes (ou maduros espiritualmente) que seus professores. Também, os mesmos autores, fazem uma crítica ao uso de medicações para estas crianças, vistas por eles como índigas, e pela comunidade escolar com crianças com TDAH, sendo que segundo eles, muitas dessas crianças são ou foram educadas em casa.

Conforme Doreen Virtue, estas crianças são criativas  apresentado dom musical, facilidade para poesia, criatividade na confecção de objetos…), são propensos a vícios, com um histórico de depressão, ou até mesmo pensamentos suicidas, tem grande oscilação na auto estima (por vezes muito alta, em outras muito baixa), possuem um grande desejo de ajudar o mundo e grandes laços com plantas ou animais.

Crianças Cristal são crianças que tem uma consciência universal, não são individualistas, preocupam-se com o próximo. Apresentam o dom da telepatia ou então iniciam a falar numa fase posterior a outras crianças ou muito antes. Conforme Doreen Virtue, devido à sua capacidade de comunicação telepática podem ser rotuladas como “lentas” ou “autistas”, embora não seja o caso. Estas crianças têm uma aura de cristal colorido, campo um teórico de radiação em torno do corpo que alguns afirmam ser capazes de ver. São altamente carinhosas, interessam-se por cristais e pedras. Por muitas pessoas são denominadas crianças arco-íris. Acredita-se que as primeiras Crianças Cristal tenham nascido por volta do ano 2000.

Cientificamente nenhum estudo comprova a existência de tais crianças e os mais céticos acreditam que estes traços podem ser encontrados na maioria das crianças, porém a psicóloga Lídia de Noronha apresenta detalhes em comum entre estas crianças:

Características Indigo e Cristal

Crianças das Estrelas

Elas foram “classificadas” através dos “tipos” que seguem:

ÍNDIGO – foram chamadas assim, crianças de 7 a 30 anos de idade, por terem muito azul em suas auras que dá cor à vibração do chacka do terceiro olho ou chakra frontal. São seres especiais nascidos após 1987, com DNA alterado, e vieram já treinadas sobre o que fazer na Terra. Até a Parapsicologia acredita serem especiais. Mostram novos Padrões de Comportamento devido as grandes habilidades que têm. Compartilham carácter com crianças Cristal.

CRISTAL – são mais dominantes no chakra Coronário, suas auras podem ser branca ou transparente, e também dourada conforme o Raio. De olhos grandes, penetrantes e sábios, porque enxergam a alma das pessoas. São almas antigas que tem ligação com Registros Históricos da Terra. Comunicam-se com todos os Reinos da Natureza e se beneficiam muito com as mudanças provocadas pelos índigos, que lhes abriram caminhos. Estão na idade de 20 anos agora.

ARCO-ÍRIS – são a expressão da nossa Divindade, nunca estiveram no Planeta antes, e procuram pais cristal. São pequenos Avatares, porque já vieram no ápice da Evolução Espiritual. Aqui chegaram por volta de 2002 em diante, tem egrégora dos Sete Raios bem definida, com qualidades mutantes.

DOURADAS – embora tenham iniciado a missão no plano físico á partir de 1998 , mostraram iniciativas de encarnar entre 2003 à 2006, pois a energia delas é elevada e delicada, pois vêm de Planos 14D e 18D. Grande parte delas morrem de 3 a 7 meses após encarnar-se, tem total memória de sua realidade estelar e sua hierarquia de Mestres.Nascem em lugares afastados para que até os 7 anos consigam ajustar a sua energia para suportar as energias telúricas da Humanidade.

Existem outras variações como: Cristal/Dourada, Cristal/Maxim e Esmeraldas. Cada uma das categorias abre caminho para a seguinte.

ATUAÇÃO DE PAIS E PROFESSORES…

As chamadas Crianças das Estrelas quase sempre representam desafios para os pais, para os educadores, e também para os parentes e amigos. Isso porque a forma de tratá-las é bem diferente do que em tempos passados, onde um “não” era não, porque hoje um “não” tem como resposta um por quê…e também um “pra quê mãe?”

“Criança não obedece… não faz a lição… faz que não ouve e se responde é…..na verdade é muito triste ouvirmos essas palavras dirigidas por adultos às Crianças das Estrelas…

Isso porque essas crianças tem características incomuns, quanto à outras crianças. Elas não tem medo de nada…e de ninguém… porque vêm com habilidades especiais que trazem, como: maior sensibilidade, personalidade peculiar, novos padrões de comportamento, e por serem intuitivas mentais tem rapidez nos pensamentos, e não toleram mentiras dos adultos.

Os adultos podem se sentir aborrecidos, pois essas crianças tem dificuldades de se ajustarem nesta realidade densa, por terem altos padrões energéticos, como a clarividência e mediunidade, comunicação por telepatia, dons de cura, muita sensibilidade, e muitos outros, que lhes permite fazer parte das Equipes Espirituais da Terra.

Começam a se deixar conhecer desde cedo, ao entrarem na “escolinha” – no maternal e depois nos anos seguintes, e tem também tendência de se “esconderem” ou se isolarem, por não se sentirem reconhecidos.

Muitas dessas crianças são resistentes ao tratamento autoritário, se tornam agitadas demais (hiperativas), tem dificuldade em manter a atenção, tornando-se muitas vezes líderes “negativos”, principalmente na Escola. Aí são rotuladas como “problemáticas”, correndo serio risco de serem medicadas, e conseqüentemente “sedadas”.

O caminho que resta é abertura de consciência de pais e professores, através de pesquisa, audição de palestras, leituras, no tocante ao bom relacionamento no convívio familiar e escolar dessas crianças, ressaltando que elas apenas precisam de muito Amor… muita atenção e participação desde as brincadeiras até as respostas que elas querem ou não ouvir.Logicamente que se oferecem limites… mas antes de tudo compreensão do mundo real no qual o mental delas “viaja” o tempo todo…

São crianças que abraçam e acariciam espontaneamente, porque tem esses dons espirituais inatos, e necessitam diálogos, para se sentirem confiantes e seguras frente aos adultos que as cercam.

Elas tem a capacidade de fazer despertar um grande AMOR naqueles que estão próximos à elas, pois é de AMOR que elas precisam, até que se criem Nova Metodologia Educacional que visa desenvolver os dons, a criatividade e a participação dessas crianças, que se entenda o convívio com elas, nesse Novo Tempo da Nova Terra! Fonte

Referências:

DANCOES, Dumari. The New Children. Maio/2006. Disponível online em: http://www.childrenlights.com/Articles/the_children.htm Acesso em 24/05/2012
NORONHA, Ligia de. Crianças Índigo e Cristal. Março/2003 Disponível online em: http://www.ligiadenoronha.com/wp-content/uploads/2010/03/Criancas-Indigo-e-Cristal1.pdf Acesso em 26/05/2012
Índigo Children. Maio/2012 Disponível online em: http://en.wikipedia.org/wiki/Indigo_childrenAcesso em 22/05/2012.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s