Consciência Planetária…

Imagem relacionadaA CONSCIÊNCIA PLANETÁRIA é a unidade da espécie humana interligadas umas as outras no Planeta.

  • Unidade da espécie humana significa o reconhecimento pelos Seres Humanos habitantes do Planeta de que são todos uma só unidade.
  • Uma só unidade significa o reconhecimento de que são todos um só povo, com uma só origem e com os mesmos interesses.
  • Uma só origem significa o reconhecimento de que são todos irmãos, filhos de um só PAE, acima de raças e outras divisões sem sentido.
  • Os mesmos interesses significa o reconhecimento de que o que é bom ou ruim para um grupo, um povo, é também bom ou ruim para todos, acima de excessos de bens para uns e muito pouco ou nada para outros.

Um Planeta em sua evolução rumo à unidade com o TODO passa do estágio inconsciente para o estágio consciente assim como ocorre com o Ser Humano individualmente.

No estágio consciente, a humanidade que habita o Planeta também se torna consciente porque tem as mesmas moléculas físicas, astrais e espirituais do Planeta.

No estágio consciente há vários níveis de consciência. Outros níveis, ou estágios, de consciência implicam que o Planeta alcançará a Consciência Interplanetária, a Consciência Galáctica, a Consciência Cósmica e a Consciência Macrocósmica.

A Consciência Planetária é o primeiro estágio do Planeta na Quarta Dimensão.

Algumas das características do Planeta no estágio da Consciência Planetária são as seguintes:

  • ausência de guerras
  • estabelecimento da Paz Autêntica
  • inexistência de exércitos voltados para a agressão, porém treinados e equipados para defender a população em caso de emergências (acidentes, intempéries, doenças)
  • liberdade de migração entre países
  • eliminação de fronteiras
  • eliminação de tributos de fronteira (gestão econômica entre os países como se todos fossem estados de um só país)
  • respeito às culturas locais, porém reconhecimento de que uma cultura única está em formação, rica, diversa, criativa
  • esforços para adoção de um só idioma
  • aceitação plena da vida em outros Planetas
  • prioridades políticas voltadas para o bem-estar social
  • foco na preservação do Planeta
  • redução e possível eliminação de desperdícios de recursos naturais diversos
  • educação voltada para a conscientização do cidadão acerca da Consciência Planetária
  • Outras, muitas outras características. Todas revelando um alto nível de Consciência Quaternária.

Até chegar à Consciência Planetária o Planeta normalmente passa por muitos revezes, resultado do processo de equilíbrio com base na força da PAZ, na força do Amor.

A elevação da qualidade de vida em um Planeta no nível de Consciência Planetária é marcante. Ainda assim é apenas um vislumbre da qualidade de vida que caracteriza Planetas em níveis mais elevados de consciência.

Nem sempre é necessário reduzir a população de um Planeta quando ele passa para a Quarta Dimensão / alcança a Consciência Planetária.

Muitos Planetas até mesmo aumentam o número de habitantes.

A Terra possivelmente sofrerá uma redução no número de habitantes. O Planeta já está exaurido. Os seus recursos naturais já quase não dão conta do sustento da população atual. Embora o Planeta se esforce imensamente, a sua regeneração é lenta. A não ser que a população diminua significativamente o uso dos recursos naturais ou, então, passe a cuidar do Planeta muito bem. Se cuidar muito bem, sem consumir em excesso, sem poluir, a recuperação será mais rápida.

Mas cabe a pergunta: a humanidade está consciente o bastante para cuidar do Planeta muito bem com toda urgência?

A resposta chocante e triste é não. A humanidade pouco fará para cuidar muito bem do Planeta.

Finalizando, a Consciência Planetária será uma fase longa de muitos séculos. Será uma fase de ventura, de Paz, de Amor. A Terra será um local ótimo para se viver. Ótimo para todos.

A Consciência Planetária é Luz!

Resultado de imagem para mente holografica

Os níveis iniciais de evolução…

  • Animal Racional: é o Hominal na sua forma mais concreta, ideal pra Planetas onde o reino Hominal acabou de se manifestar e ainda não existe átomos prontos pra formar Templos Humanos capazes de comportar maior capacidade Cósmica
  • Sentimento e relações sociais: a pessoa tem capacidades mínimas de relacionamento com outros humanos, relacionamentos além dos de animais; o humano é governado por seus sentimentos, tendo sensações de alegria, ansiedade, amizade e até Fraternidade com algumas pessoas mais próximas
  • Amor: nesse nível as relações entre pessoas deixam de ser limitadas ao tempo, todos se tratam da mesma forma independente de parentesco, afinidade, tempo que eles se conhecem, etc; nesse nível tb deixa de existir relações conflitantes e destrutivas como desigualdade social, crimes e assassinato
  • Plasmações: após adquirir a capacidade de Amar todos igualmente e compreender q todos são Irmãos com a mesma origem, chega a hora do Hominal começar sua caminhada em direção a essa origem, os Contatos Mentais passam a ser possíveis, não há mais necessidade das pessoas esconderem seus pensamentos entre si, e finalmente a troca de Energias e vibrações passa a ser praticada, até finalmente as pessoas serem capazes de se plasmar pra executarem ações em conjunto
  • Humanidade Cósmica: a sensação de Unidade fica muito mais ampla, de plasmações entre quantidades limitadas de pessoas por vez, todas as pessoas q formam uma Humanidade Planetária (de um planeta), Interplanetária (entre vários planetas de sistemas estrelares diferentes) e Cósmica (toda a Humanidade de uma galáxia inteira e até de várias galáxias juntas) se plasmam formando um único organismo coletivo. As individualidades claro são mantidas, mas a todo instante bilhões e bilhões de pessoas ficam “conectadas”, e quanto mais Consciência as pessoas têm, mais Consciente vibra essa Unidade Coletiva, que é capaz de atos inimagináveis pra pessoas ainda vivenciando o plano Planetário, e todas as pessoas integrantes dessa Unidade Coletiva são beneficiadas e extremamente Amadas por ela. A evolução e expansão mental é gigantesca, e cada vez mais as pessoas ficam mais tempo vibrando coletivamente do q individualmente. É como se todos se unissem pra formar “uma pessoa gigante”, formada por milhares ou mesmo milhões de galáxias. A sensação q uma pessoa tem qd tá plasmada nessa Unidade Coletiva é a maior sensação baseada em sentimento q uma pessoa pode sentir.
  • Vibração além do sentimento: é algo além do sentimento, eu percebi isso quando encontrei alguém em Garion, não fui capaz de vibrar, só vi ele vibrando, por falta de habilidade tentei formar algo compreensível usando o emocional. Também nesse estado, em vez de várias pessoas se unirem pra formar uma Unidade Coletiva, cada pessoa consegue se expandir e plasmar com todo o Universo, sentindo todas as galáxias vibrando dentro de si, e vibrando em harmonia com elas.
  • PAE é possível que haja outros níveis além dos citados, como eles podem ser distribuídos de outra forma, o próximo seria a pessoa se expandir tanto ao ponto de conseguir manifestar universos dentro do seu próprio Mental Concreto, e então, pra conseguir continuar sua expansão e evolução, a pessoa manifestaria Filhos dentro de si. Manifestar Filhos é se multiplicar a si mesmo, criando réplicas menores de si mesmo, se vivenciando bilhões de bilhões de bilhões de vezes… Cada um desses Filhos é uma réplica exata da Unidade Total, com a sua Consciência, Sabedoria, e capacidade manifestante, é “o PAE multiplicado em si mesmo”, ou “a Unidade multiplicada em si mesma”. À medida q os Filhos se multiplicam, expandem e se multiplicam de novo, em suas evoluções e revoluções, é ao mesmo tempo e na Verdade o PAE, ou a Unidade Total Criadora, que se expande e evolui, pra alcançar estados ainda maiores de evolução de Consciência…

Do surgimento da vida no planeta Terra à consciência expandida

A maioria dos cosmólogos acredita que o Universo começou entre 8 e 15 bilhões de anos atrás, com o Big Bang. Conforme o Universo se expandia e se resfriava, surgiram as partículas elementares: elétrons, pósitrons, fótons e neutrinos. Resfriando-se ainda mais, essas partículas começam a formar ligações estáveis entre si, dando origem aos átomos de hidrogênio e hélio. A matéria havia nascido.

Milhões de anos foram necessários para que átomos mais complexos se formassem pelo processo de fusão. A matéria evoluiu, mas levou dez bilhões de anos para criar os cento e tantos elementos químicos.
Essa diversidade química, pedra fundamental dos sistemas da vida, fez com que as mudanças ocorressem em milhões de anos, e depois, cada vez mais depressa. Milhões de anos atrás era a evolução biológica que estava se acelerando. As primeiras células vivas apareceram há cerca de 3,5 bilhões de anos, os mamíferos começaram a evoluir há cerca de 60 milhões de anos.
Eis que surge o Homo Sapiens, pela primeira vez, sobre a Terra há cerca de um quarto de milhão de anos. Com os humanos, o desenvolvimento da agricultura acelerou o ritmo do progresso. A Humanidade começa, então, por dominar o elemento fogo, associado à criatividade, podendo assim sobreviver a invernos mais frios, expandir sua dieta com alimentos cozidos e produzir ferramentas mais resistentes pela fusão dos metais. A seguir, ampliou seu domínio sobre o elemento terra, associado ao mundo concreto, emigrando dos territórios conhecidos do continente africano para terras mais longínquas. E, finalmente, as grandes navegações lhe deram o domínio do elemento água, dos mares. O elemento água simboliza o mundo emocional. No século XIX, o progresso veio via avanço industrial. 

Restava, ao ser humano, a conquista do elemento ar, símbolo do mundo mental. O Dr. Edgard Mitchell, astronauta, nos deu a visão do planeta Terra visto do espaço. Fundador do Noetic Institute of Science, teve o insight de que todos os átomos são conscientes e inteligentes, de que matéria inerte não existe e de que tudo no Universo é constituído da mesma substância. Nesse momento o homem se torna ao mesmo tempo, o observador e o objeto a ser observado.

Atualmente é a tecnologia da informação que está empurrando o ritmo do progresso. A exploração e o desenvolvimento da mente humana são os próximos passos lógicos em nosso processo evolucionário. Torna-se crítico considerar o que significa esse desenvolvimento interior num nível pessoal. De que maneira pode ser encorajado e facilitado?

Aos conceitos newtonianos da Física foram acrescentados novos enfoques com Einstein e a sua Teoria da Relatividade. Enquanto Einstein se ocupou do infinitamente grande, da relação entre energia e matéria, outro ramo da física, a Física Quântica, se dedicou ao infinitamente pequeno, ao que se passava no silencioso interior dos átomos.

Na medicina, a conseqüência foi uma mudança da visão mecanicista do organismo humano constituído de músculos, ossos, nervos, que podiam ser cortados, trocados e substituídos por outros, pela visão holística de um ser humano integrado em corpo, mente e espírito, em que se procuram as causas das doenças, ao invés de somente eliminar os sintomas.

Na terapia, depois das idéias inovadoras de Freud que dominaram o século XX, com a “talking cure”, passou-se aos novos conceitos da Neurociência. Descobriu-se que o sistema nervoso autônomo, ou mente subconsciente, que controla as funções involuntárias do corpo, os hormônios e as emoções, podia ser acessado. Mais ainda, a mente subconsciente podia ser reprogramada com idéias muito mais saudáveis. Verificou-se também que essa mente aprende por repetição.
Longos anos de terapia contribuiriam para reforçar os fatos mesmos do passado que se queriam curar, enquanto a PNL (Programação Neuro-Linguística) reprogramava a mente subconsciente para pensamentos muito mais harmoniosos. Verificou-se ainda que o tempo necessário para reprogramar a mente era de 21 dias, igual tempo que os neurônios levam para estabelecer uma nova conexão dentro do cérebro. Essa descoberta nos mostrou que o aprendizado não precisa ser difícil nem doloroso. Ninguém precisa mais ajoelhar em grão de milho para aprender. O aprendizado se torna lúdico e prazeroso.

Os filmes “Quem Somos Nós?” e “O Segredo”, nos trazem inúmeras novas informações sobre esse campo, mostrando que a Expansão da Consciência trata de criar novas soluções e novas visões das situações dentro do nosso cérebro, ao invés de usar sempre o caminho preferencial dos neurônios, repetindo comportamentos anteriores.
Essa área do desenvolvimento da mente e do espírito humano pode se tornar mais significativa do que o desenvolvimento técnico acelerado. A próxima grande transição poderá ser chamada a Idade da Consciência. É essencial experimentarmos uma profunda mudança de valores e acordarmos para nossa espiritual riqueza interior.

Toda a humanidade se encontra em uma espiral evolucionária global, que está se acelerando a cada dia. Podemos falar em reprogramação. As duas metades de cérebros humanos estão começando a se comunicar entre si de forma totalmente diversa do que se dava no passado. A humanidade está começando a mudar, uma vez que essa nova conexão entre os hemisférios direito e esquerdo começa a se ampliar e a crescer. Uma nova relação com o espaço e o tempo é experimentada. E é aí que chegaremos à parte que é real – o presente. Se formos capazes, em determinado ponto, de remover a linha de tempo e nos colocarmos no agora, tudo irá mudar e veremos as coisas como elas realmente são. Fonte

Imagem relacionada

Uma Solução Espiritual – Respostas para os Maiores Desafios da Vida.

Ninguém vai discordar que a vida traz desafios, mas dê um passo para trás, por um momento, e pergunte a questão mais profunda sobre o porquê disso. 

Porque a vida é tão difícil? 
Não importa com quais vantagens você nasce: com dinheiro, inteligência, uma personalidade atraente, uma boa perspectiva de vida, ou uma vida social com boas conexões; nada disso fornece uma chave mágica para uma existência fácil. 
De alguma forma a vida consegue trazer problemas difíceis, causas de sofrimentos incalculáveis e de muitas lutas. A forma como você enfrenta seus desafios, faz toda a diferença entre a promessa de sucesso, e o espectro do fracasso.
Existe uma razão para isso, ou a vida é simplesmente uma série aleatória de eventos que nos mantém fora do equilíbrio, e quase incapazes de lidar com isso?
A espiritualidade começa com uma resposta decisiva para essa pergunta. Ela diz que a vida não é aleatória. Existe um padrão e um propósito dentro de cada existência. A razão pela qual surgem os desafios é simples: para torná-lo mais consciente do seu propósito interior.
Se a resposta espiritual é verdadeira, deve haver uma solução espiritual para cada problema que existe. A resposta não se encontra ao nível do problema, embora a maioria das pessoas concentrem todas as suas energias neste nível…
A solução espiritual está além. Quando você pode ter a sua consciência fora do local onde a luta está sempre presente, duas coisas acontecem ao mesmo tempo: sua consciência se expande e, com isso, novas respostas começam a aparecer.

Quando a consciência se expande, eventos que parecem aleatórios, na verdade não são. Um propósito mais amplo está tentando se desenrolar através de você.
Quando você se torna consciente desse propósito, que é único para cada pessoa, você se torna como um arquiteto, a quem foi entregue um projeto.
Em vez de colocar tijolos e tubos de encaixe de forma aleatória, o arquiteto pode agora avançar com a confiança de que ele sabe como o edifício deve parecer e como construí-lo.
O primeiro passo neste processo é o reconhecimento de qual nível de consciência, você está trabalhando neste momento. Toda vez que um desafio surge em seu caminho, mesmo que, sobre relacionamentos, trabalho, transições pessoais, ou uma crise que exige uma ação imediata, existem três níveis de consciência.
Tome consciência deles, e você vai dar um passo enorme no sentido de encontrar uma resposta melhor.

Nível 1: Conscientização Contraída

Este é o nível do problema, e por isso imediatamente toma a sua atenção. Algo deu errado. As expectativas se azedaram. Você enfrenta obstáculos que não querem se mover.

À medida que aumenta a resistência, a sua situação ainda não melhorou. Se você examinar o nível do problema, os seguintes elementos estão geralmente presentes:

1 – Seus desejos são frustrados. Algo que você deseja encontra uma oposição. Você sente como se cada passo à frente, fosse uma batalha.
2 – Você continua fazendo mais, daquilo que inicialmente não funcionou.
3 – Há uma ansiedade brotando, e o medo de fracassar.
4 – Sua mente não está clara. Há uma perturbação e um conflito interno.
5 – À medida que aumenta a frustração, sua energia se esgota. Você se sente mais e mais exausto.
6 – Você pode dizer se você está preso ao nível de consciência contraído, por um simples teste: quanto mais você se esforça para se livrar de um problema, mais você fica preso a ele.

Nível 2: Expansão da Consciência

Este é o nível em que as soluções começam a aparecer. Sua visão se estende para além da região do conflito, dando-lhe mais clareza. 
Para a maioria das pessoas este nível não está imediatamente disponível, porque a primeira reação a uma crise é contrair-se.

Elas se tornam defensivas, desconfiadas, cautelosas e com medo. Mas se você se permitir expandir-se, vai perceber que os seguintes elementos entrarão em sua consciência:

1 – A necessidade de lutar começa a diminuir.
2 – Você começa a deixar acontecer. (Expectativa positiva interior)
3 – Mais pessoas se conectam com você. Você os permite mais acesso.
4 – Você se aproxima de decisões com mais confiança.
5 – Você encara o medo de forma realista e ele começa a diminuir.

Com uma visão mais clara, você não mais se sente confuso e conflituoso. Você pode dizer que atingiu este nível de consciência quando já não se sente preso: o processo já começou.
Com uma maior expansão, forças invisíveis vêm em seu auxílio. Você avança de acordo com o que você deseja da sua vida.

Nível 3: Pura Consciência

Este é o nível em que não existem problemas. Cada desafio é uma oportunidade criativa. Você se sente completamente alinhado com as forças da natureza.
O que torna isso possível é que a consciência pode se expandir sem limites. Embora possa parecer que é preciso uma longa experiência no caminho espiritual para atingir a pura consciência, a verdade é exatamente a oposta.

A cada momento, pura consciência, está em contato com você, enviando impulsos criativos. Tudo o que importa é a forma como você está aberto para as respostas sendo apresentadas. Quando estiver totalmente aberto, os seguintes elementos estarão presentes:

1 – Não há luta.
2 – Desejos chegam à sua plenitude de forma espontânea.
3 – A próxima coisa que você deseja é a melhor coisa que poderia acontecer. Você beneficia a si mesmo e aqueles ao seu entorno.
4 – O mundo exterior reflete o que está acontecendo em seu mundo interior.
5 – Você se sente completamente seguro. Você se sente em casa, no universo.
6 – Você vê a si mesmo e ao mundo com compaixão e compreensão.

Para estar completamente em pura consciência, é a iluminação, um estado de unidade com tudo o que existe. Em última análise, toda a vida está se movendo nessa direção.
Sem atingir o objetivo final, você pode dizer que está em contato com a pura consciência, se você se sente verdadeiramente, a si mesmo, em um estado de paz e liberdade constante.
Cada um destes níveis traz seu próprio tipo de experiência. Isto pode ser facilmente visível quando há um acentuado contraste ou uma mudança súbita.

Amor à primeira vista, leva uma pessoa, sem aviso algum, de uma consciência contraída, para a consciência expandida.
Em vez de se relacionar de uma forma normal social, de repente você vê um imenso apelo, e mesmo a perfeição, em uma outra pessoa.
No trabalho criativo, há a experiência do “Aha!”. Em vez de lutar com uma imaginação bloqueada, de repente, a resposta se apresenta, fresca e nova.
Ninguém duvida que existam tais manifestações divinas. Eles podem mudar a vida, como na experiência máxima, assim chamada, quando a realidade é inundada de luz e uma revelação desponta.

O que as pessoas não veem é que a consciência expandida deveria ser nosso estado normal de consciência, não apenas um momento de extraordinária diferença. Tornar isso normal é o ponto principal da vida espiritual.
Ao ouvir as pessoas contarem suas histórias de problemas, obstáculos, fracassos e frustrações, uma existência presa em uma consciência contraída, uma pessoa enxerga que a obtenção de uma nova visão, é fundamental.
É muito fácil se perder em detalhes. As dificuldades de enfrentar cada desafio são muitas vezes esmagadoras.
Não importa o quão intensamente você sente a sua situação, que tem suas próprias dificuldades únicas, se você olhar para a direita ou esquerda, você verá outras pessoas que estão muito envolvidas em suas situações.

Descasque os detalhes, e o que resta é uma causa geral do sofrimento: “a falta de consciência”.

Por “falta” Eu não estou insinuando fracasso pessoal.
A menos que a você lhe seja mostrado como expandir a sua consciência, você não tem escolha, a não ser experimentar o estado de contração.
Assim como o corpo se encolhe diante à dor física, a mente tem um reflexo que a faz recuar quando confrontada com a dor mental.

Aqui, novamente, um momento de contraste súbito faz com que seja fácil experimentar o que se sente com uma contração. Imagine-se em qualquer das seguintes situações:

1 – Você é uma jovem mãe que levou o seu filho ao playground infantil. Você conversa por um momento com outra mãe, e quando você se vira não consegue ver seu filho.
2 – No trabalho, você está sentado em seu computador quando alguém casualmente menciona que haverá demissões, e que, o chefe quer falar com você.
3 – Você abre sua caixa de correio e encontra uma carta do Imposto de Renda.
4 – Enquanto dirigia se aproxima de um cruzamento quando, de repente, um carro atrás de você, desvia e passa do seu carro, e atravessa a luz vermelha.
5 – Você entra em um restaurante e vê sua esposa sentada com um companheiro atraente. Eles estão se inclinando em direção um do outro, falando em voz baixa.

Não é preciso muita imaginação para sentir a súbita mudança de consciência que estas situações provocam.

Ansiedade, pânico, raiva e apreensão inundam a sua mente, estes são o resultado de alterações cerebrais enquanto a mente inferior prevalece sobre a mente superior, desencadeando a liberação de adrenalina, como parte de uma série de reações físicas, conhecidas como resposta ao estresse. Qualquer sentimento é tanto mental quanto físico.

O cérebro fornece uma representação precisa do que a mente está experimentando, com base em infinitas combinações de sinais eletroquímicos que cruzam cem bilhões de neurônios.
Um pesquisador do cérebro pode identificar com precisão cada vez maior, exatamente nessas regiões que produzem tais mudanças.
O que não pode ser visto em uma ressonância magnética é o evento mental que incita todas essas mudanças, porque a mente funciona ao nível invisível de alerta ou de consciência.
Podemos tomar esses dois termos como sinônimos, mas vamos explorá-los mais um pouco.

Espiritualidade trata do seu estado de alerta, estado de consciência. Não é a mesma coisa que a medicina ou a psicoterapia.
Medicina lida com o aspecto físico, onde ocorrem mudanças corporais. Psicoterapia lida com a uma dificuldade específica, tais como ansiedade, depressão ou doença mental efetiva.
Espiritualidade confronta a consciência alerta, diretamente; ela objetiva produzir uma consciência mais elevada. Em nossa sociedade isso é visto como muito menos real, do que as outras formas de abordar problemas.
Em momentos de angústia, as pessoas lidam com os problemas do dia a dia, da melhor forma que podem, mas com muita confusão, agitação e medo, raiva e mal humor.

Nem sequer lhes ocorre emparelhar as duas palavras:

“espiritual” e “solução” na mesma frase.

Isso aponta para uma visão limitada sobre o que a espiritualidade realmente é, e o que ela pode fazer para ajudar a vencer os desafios de todos os dias! Fonte

Resultado de imagem para ressonância schumannInfluência da Ressonância Schumann…

Não apenas as pessoas mais idosas, mas também as jovens passam pela experiência de que tudo está se acelerando excessivamente. Ontem foi Carnaval, dentro de pouco será Páscoa, mais um pouco, Natal. Esse sentimento é ilusório ou tem base real?

Pela ressonância Schumann se procura dar uma explicação. O físico alemão W.O. Schumann constatou em 1952 que a Terra é cercada por um campo eletromagnético poderoso que se forma entre o solo e a parte inferior da ionosfera, cerca de 100km acima de nós. Esse campo possui uma ressonância (dai chamar-se ressonância Schumann), mais ou menos constante, da ordem de 7,83 pulsações por segundo.

Funciona como uma espécie de marca-passo, responsável pelo equilíbrio da biosfera, condição comum de todas as formas de vida. Verificou-se também que todos os vertebrados e o nosso cérebro são dotados da mesma freqüência de 7,83 hertz.

Empiricamente fez-se a constatação de que não podemos ser saudáveis fora dessa freqüência biológica natural. Sempre que os astronautas, em razão das viagens espaciais, ficavam fora da ressonância Schumann, adoeciam. Mas submetidos à ação de um simulador Schumann recuperavam o equilíbrio e a saúde. Por vários anos as batidas do coração da Terra tinham essa freqüência de pulsações e a vida se desenrolava em relativo equilíbrio ecológico. Ocorre que a partir dos anos 80, e de forma mais acentuada a partir dos anos 90, a freqüência passou de 7,83 para 11 e para 13 hertz.

O coração da Terra disparou. Coincidentemente, desequilíbrios ecológicos se fizeram sentir: perturbações climáticas, maior atividade dos vulcões, crescimento de tensões e conflitos no mundo e aumento geral de comportamentos desviantes nas pessoas, entre outros. Devido à aceleração geral, a jornada de 24 horas, na verdade, é somente de 16 horas. Portanto, a percepção de que tudo está passando rápido demais não é ilusória,mas teria base real nesse transtorno da ressonância Schumann.

Gaia, esse superorganismo vivo que é a Mãe Terra, deverá estar buscando formas de retornar a seu equilíbrio natural. E vai consegui-lo, mas não sabemos a que preço, a ser pago pela biosfera e pelos seres humanos. Aqui abre-se o espaço para grupos esotéricos e outros futuristas projetarem cenários, ora dramáticos, com catástrofes terríveis, ora esperançosos, como a irrupção da quarta dimensão, pela qual todos seremos mais intuitivos, mais espirituais e mais sintonizados com o biorritmo da Terra.

Não pretendo reforçar esse tipo de leitura. Apenas enfatizo a tese recorrente entre grandes cientistas e biólogos de que a Terra é, efetivamente, um superorganismo vivo, de que Terra e humanidade foram feitos para estar sempre em harmonia, como os astronautas testemunham de suas naves espaciais. Nós, seres humanos, precisamos da Terra que nossa casa é, que amamos. Porque? Segundo a teoria de Schumann, possuímos a mesma natureza bioelétrica e estamos envoltos pelas mesmas ondas ressonantes Schumann.

E já que possuímos tal lugar maravilhoso, porque não cuidamos melhor dele?
Pense com carinho e até a próxima…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: