Empoderamento é a chave para o crescimento Espiritual…

A chave para crescimento espiritual não é aumentar a frequência nos cultos ou um maior envolvimento em atividades espirituais. As pessoas não crescem em seus reais propósitos divinos porque estão ocupadas nas igrejas. Elas só poderão crescer quando se conhecerem melhor, dominarem suas fraquezas, desenvolverem seus melhores dons e confiam nas verdades mais absolutas…que somos Unos com tudo no Universo, de que nada está separado e que somos co-criadores de nossa realidade.

O empoderamento espiritual acontece apenas através da conexão do indivíduo com sua chama trina.

EMPODERAMENTO ESPIRITUAL, Há algumas décadas tem se discutem muito o conceito de empoderamento, que ainda tem ganhado bastante atenção no âmbito acadêmico e social, passando a fazer parte de diversos campos, em especial, da administração, economia, psicologia e sociologia política.

“Empoderamento é o equivalente em português do inglês empowerment. Numa primeira mirada, empoderamento é quase sinônimo de autonomia, na medida em que se refere à capacidade de os indivíduos e grupos poderem decidir sobre as questões que lhes dizem respeito, escolher, enfim entre cursos de ação alternativos em múltiplas esferas – política, econômica, cultural, psicológica, entre outras. Desse modo, trata-se de um atributo, mas também de um processo pelo qual se aufere poder e liberdades negativas e positivas.”

Resumidamente, o ato de empoderar alguém é oferecer a esse indivíduo tanto a oportunidade quanto a responsabilidade por tomar as próprias decisões, sem depender de hierarquias que digam a ele o que fazer e como fazer.

Neste contexto, nos deparamos com o empoderamento na espiritualidade. Felizmente vemos um movimento crescente que finalmente propõe entregar ao indivíduo a oportunidade e a responsabilidade por seu desenvolvimento e ascensão.

Infelizmente, a grande maioria da humanidade ainda está presa a dogmas que têm por objetivo limitar esse poder e fazer com que continue presa ao medo e à culpa, garantindo esse poder a uma minoria há séculos e séculos.

Como, então, que cada um pode se tornar responsável e assumir o poder pela sua conexão com o “divino”, já que existem tantas supostas verdades que dizem que o homem não é nada além de um ser pecador, incapaz de decidir por si só o seu caminho?

Assumindo duas premissas:

  • Não existe verdade absoluta.
  • Ninguém (vivo ou morto) pode garantir a sua ascensão, salvação, redenção ou como quiser chamar esse processo de reconexão com os mundos espirituais. Apenas e somente você.

Sem essas duas premissas é impossível empoderar alguém espiritualmente. É necessário inicialmente um trabalho de limpeza e quebra de contratos de medo, submissão e culpa.

O problema das pessoas que buscam essa nova espiritualidade sem terem se libertado de dogmas antigos é que os seus padrões viciados a levarão aos mesmos e velhos conceitos religiosos. Fazendo com que ela continue a entregar o seu poder a mestres, gurus, líderes religiosos, grupos, etc., sempre dependendo da orientação de terceiros, que irão, mesmo que maquiados de uma nova ideologia e espiritualidade, utilizar do poder de seus seguidores para seu próprio benefício.

Uma pessoa que é consciente de sua espiritualidade e dona de seus caminhos é capaz de interagir e conviver com diversas linhas espirituais e religiosas (se assim desejar) compartilhando do que há de bom, sem se sentir presa ou devedora, pois ela ouve sempre a sua intuição, o seu cardíaco, sua Chama Trina.

Ela é livre para buscar e viver sua própria verdade. Não apenas nesta realidade terrestre, mas nos mundos que ainda estão por vir.Fonte

O que é Empoderamento?

Empoderamento é a ação social coletiva de participar de debates que visam potencializar a conscientização civil sobre os direitos sociais e civis.
Esta consciência possibilita a aquisição da emancipação individual e também da consciência coletiva necessária para a superação da dependência social e dominação política.

O empoderamento devolve poder e dignidade a quem desejar o estatuto de cidadania, e principalmente a liberdade de decidir e controlar seu próprio destino, com responsabilidade e respeito ao outro.

Neste contexto, está o conceito do empoderamento social, que se resume em dar poder à uma comunidade, fazer com que tudo seja mais democrático, que a população em geral tenha poder de opinião e decisão.

O empoderamento social deve ser entendido como um processo pelo qual podem acontecer transformações nas relações sociais, políticas, culturais, econômicas e de poder.

Um outro sentido para empoderamento é o seu termo em inglês empowerment, que pode ser traduzido como “delegação de autoridade”, que consiste numa abordagem a projetos de trabalho que se baseiam na delegação de poderes de decisão, autonomia e participação dos funcionários na administração das empresas.

Saiba mais sobre o significado de Empowerment.

Hierarquias de Dominação X Hierarquias de Crescimento

Primeiro ponto é identificarmos onde estamos nessas duas categorias, as hierarquia de dominação como o próprio nome diz, são meios de crenças e um conjunto de mentes onde há domínios, opressão e autoritarismo. Quando trabalhado em cima de crenças existe um acordo mental em comum dogmático onde interagem através dele.

 Exemplo disso: sistema de castas, com a divisão da sociedade indiana em grupos sociais rígidos, com raízes na sua história milenar e que ordenou a vida dos indianos por milênios, tendo sido abolido em sua ultima Constituição, mas não dos corações e mentes de muitas pessoas.

Por outro lado temos a hierarquia de crescimento, que vem a ser exatamente os nosso estudo sobre o desenvolvimento dos níveis e estágios de consciência. Aqui não há cobranças, cada um a seu tempo dentro do seu estado evolutivo, onde quem já despertou auxilia os que ainda estão galgando níveis superiores.

Os quadrantes que já estudamos a algum tempo nos dá uma ideia clara de como a hierarquia de crescimento funciona.

Através disto fica mais claro compreendermos o segundo passo que é como podemos fazer parte da escala de hierarquia de crescimento, vejamos:

Um grupo chamado MOPORÃ trouxe um trabalho inicial explicando a importância de se desligar das velhas crenças que te atrasam e não deixam você evoluir e concluir seus objetivos, nosso cérebro enxerga como podas ao longo do caminho e sua mente não compreende que precisa crescer em vez de brotar ele acaba “secando”, prendendo-se a velhas crenças.

Em um material interessante traz os estágios de empoderamento que são:

  1. Liberação do medos/crenças
  2. Reconexão com a essência
  3. Expressão da essência
  4. Inspiração

Em liberação dos medos e crenças temos que primeiro reconhecer quais são as crenças limitantes que trazemos conosco desde a infância e que ficam intrínsecas na consciência física. Levando como princípios para vida adulta, como regras mentais e morais para uma vida “saudável”. Mas com a atualização do mundo estamos também atualizando esses princípios? O importante é não ficar parado no tempo. Abaixo algumas crenças:

20151021124044

Quantas vezes nos prendemos a crendices e coisas pequenas que em uma hora importante pode nos colocar em enrascadas? Nos colocar contra a parede, perder amigos, empregos, ciclos sociais???

Abrir a mente é o primeiro passo, permitir adequar o que acredita as mudanças do mundo…Assim começamos uma jornada juntos.

No segundo passo temos a reconexão com a essência, onde os valores da alma precisam estar de fato conectados com o presente, estar ligados com nosso interior, com a nossa verdadeira crença interna, nosso Deus, divindade, força maior, EU, espiritualidade, da forma como acreditar.

Estar ligado ao seu lado religioso é de suma importância para compreender questionamentos de identidade, veremos isso mais a frente.

Em um terceiro momento temos expressão da essência: aqui entra dois pontos conflitantes, primeiro temos que ser nós mesmos sempre, expor o que pensamos, nosso valor e nossas crenças pra fora, não deixar guardado o sufocando internamente, mascarando princípios. No segundo não conseguimos nos expressar da forma correta, por que? pelo ambiante que estamos, sociedade, grupos, trabalho, parceiro(a). Para cada ambiente que estamos precisamos nos adequar a ele, nos adaptar as pessoas que nele convivem devido as mais variadas formas de pensar e crer de cada um, devido as inúmeras verdades que cada um possui, sendo assim a sociedade cria meios de adaptação com regras de convívio e respeito.

Para isso faça algumas perguntas mentais a você:

  1. Ambiente: O onde e o quando – no ambiente você priva e escolhe o que pode ou não incluir de ações e pensamentos que por vezes geram expressões corporais e faciais. Estou conseguindo ser eu mesmo em todos lugares que frequento?
  2. Comportamento: O o quê – é o que fazemos, inclui pensamentos além das ações, por vezes mudar o comportamento é difícil de mudar devido ao que outros pensam ou fazem diante de vós. Os comportamentos aqui descritos são aqueles impulsivos e automáticos, ações que demonstramos sem pensar, que somos porque somos. Você está conseguindo expor e expressar suas ações de acordo com o que pensa ou está se privando e escolhendo o quê falar?
  3. Capacidade: O como – são suas capacidades e habilidades, aqui cabe estratégias de pensamento e habilidades físicas, coisas do cotidiano que aprendemos e manifestamos. A capacidade só é visível no comportamento resultante porque reside em vós.Estou demonstrando minhas capacidades através de meu comportamento de acordo com o que penso, tenho liberdade nas ações?
  4. Crenças e valores: O por quê – as crenças são os princípios que guiam as ações, rege por vezes os pensamentos e nos condenam mentalmente quando deslizamos e vamos ao contrário do que nos ensinaram. Já parou pra pensar que o que aprendeu pode estar errado ou parado no tempo? Não seja ranzinza se permita mudar, a mudança trará os verdadeiros valores, aqueles que perpetuarão com você e que os outros verão e tirarão as conclusões pois valores te definem. Está criando bons valores?
  5. Identidade: O quem – identidade é o senso de si, crenças e valores que definem você e sua missão de vida. Aqui não cabe bem o que os outros pensam de você mas o que você é para você mesmo. Muitos conflitos de identidade surgem aqui pela falta de adaptação do ego as diversas situações a ele imposto. Somos mais do que todos os fatores inumerados acima, o que somos de fato? já se questionou? Quantas mascaras veste por dia para se adaptar a ambiente, grupos, emprego, família? Quantas vezes se expressou da forma como o qual é verdadeiramente por dentro?E a sociedade de forma equivocada traz sensos fortes onde quem não se adapta gera conflitos de personalidade e com isso é excluído, aqui cabe nomear duas crises claras: bipolaridade e borderline. Está desempenhando seu senso critico através destes questionamentos, está conseguindo ver quem é e se está se expressando ao mundo da forma como é? Quem és?
  6. Além da identidade: Conexão – aqui entra seu lado religioso, sua conexão com a espiritualidade, seu lugar no mundo. Como anda sua evolução com ser humano? Desenvolveu senso altruístico? Auxilia quem precisa? O que faz por você e pelo próximo? Como anda sua fé?

Compreende o conflito gerado por ter que se reconectar com sua divindade interior e o próximo passo expressa-la?

  • E o ultimo momento dos estágio de empoderamento: Inspiração – quando suas ações condizem com seu eu e não gera conflitos, você se torna um exemplo e as pessoas percebendo isso querem a receita do sucesso, da sua felicidade e de seus comportamentos, assim você passa a ser inspiração de outrem. Quantos de nós conseguimos chegar a este estágio? E quem estamos tendo como inspiração? Esse condiz com quem somos de fato?
  • Estamos sendo nós mesmos assim entrando na hierarquia de crescimento ou estamos seguindo comportamentos que não condizem com nossa personalidade assim sendo vaquinhas de presépio e atuando conscientes ou não da hierarquia de dominação eminente na sociedade que vivemos?

Fontes:

mente e coração III

Tem coisas na vida que só vivendo para saber e para as outras só vivendo também para saber, entender e principalmente sentir!

É no forjar da vida que começamos a nos entender melhor e ao poucos vamos reencontrando aquela luz de dentro do coração, que nunca deixou de existir e que só estava abafada pela a força do ego.

A grande chave para nossa busca é viver a vida e daí perceber tudo o que ela nos ensina, seus sinais, aprendizados, caminhos e tudo começa a fazer sentido, as coisas começam a acontecer e entendemos que está tudo certo. As coisas só acontecem quando devem acontecer.

Não fuja do que a vida está te mostrando através dos desafios, dificuldades e dos intitulados problemas do dia a dia, pois são na maioria deles o caminho para sua evolução, não culpe seus pais, parentes, sociedade, governo, o mundo por eles existirem e comece a olhar para dentro e perceber o que eles despertam em ti. Essa miscelânea de emoções, pensamentos e sentimentos são todos seu, pertence somente a você e tudo ao seu redor são gatilhos e armadilhas para despertar dentro de ti o que veio resolver na vida antes de encarnar novamente aqui na escola chamada Planeta Terra.

Ser forjado na vida é ter o auto-atestado que você viveu e não ser forjado na vida é ter um vazio profundo no coração, um estado de ausência, uma fuga sentida e uma inércia perante a caminhada chamada de vida.

Sozinho ninguém vence na vida, porém não espere que outra pessoa viva a sua vida, resolva os desafios que estão endereçados a ti, pois este é seu papel, viver sua própria vida.

Seja responsável pelas suas escolhas, pense, reflita, respire, acredite, sinta mais, mude e simplesmente VIVA A VIDA!!!!

Simples assim.

*Jefferson L. Orlando – Psicoterapeuta Reencarnacionista

Anúncios

2 ideias sobre “Empoderamento é a chave para o crescimento Espiritual…

  1. Pingback: Empoderamento é a chave para o crescimento Espiritual… – Saúde Holística

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s