Terapia de Cura pelo Som…

SACRED GEOMETRY MANA Geometria presente na natureza, na música e no corpo humano quer nos dizer que Somos vibração.

Tudo é vibração, e tudo é impermanente, pois tudo está o tempo todo em movimento. Nossa mente também é movimento, e movimento precisa de harmonia para criar eficiência. Harmonia é ritmo. Assim, afinamos nossa mente como afinamos um instrumento musical, até que ela funcione em harmonia e emita um “som afinado”. A natureza destes fenômenos nos leva a indagar sobre as possíveis forças vibratórias que agem na estruturação dos processos e formas da natureza. Somos levados, por analogias, a visualizar o mundo como um grande entretecer de vibrações e harmonias, consonantes e dissonantes, estruturando e dissolvendo a substância em ciclos de caos e ordem, regidos por uma vontade e matemática invisíveis. Nossa mente trabalha com as mais diversas faixas vibratórias (frequências), até porque nosso corpo foi criado para captar e processar todas essas energias.

Cymatics-Post-12.07.2015

Uma onda é uma perturbação oscilante de alguma grandeza física no espaço e periódica no tempo. A propagação das perturbações no ambiente formam as ondas, que possuem algumas características que lhe identificam, como a frequência e a amplitude (energia). A frequência das ondas é a quantidade de oscilações que aconteceram num determinado intervalo de tempo. As oscilações que ocorrem dentro do intervalo de tempo de um segundo são medidas em Hertz (nome do cientista que estudou o fenômeno). Portanto, para 20 oscilações por segundo, diz-se 20 Hertz ou, abreviadamente, 20 Hz. A amplitude da oscilação revela a quantidade de energia que a onda transporta. Quando maior a perturbação, maior a amplitude da onda.

O melhor exemplo e o mais comum é o fenômeno que se produz quando jogamos uma pedra na água, gerando uma perturbação. A propagação desta perturbação forma ondas, normalmente concêntricas, que se espalham pela superfície da água até dissipar energia e não ser mais percebida.

Em 1787, o jurista, músico e físico Ernst Chladni publicou “Entdeckungen über die Theorie des Klangesor”, ou seja, ”As descobertas sobre a Teoria da Música”. Neste e em outros trabalhos pioneiros, Chladni lançou as bases para  a disciplina dentro da física que veio a ser chamado de acústica, a ciência do som. Entre as ideias de Chladni, uma delas era encontrar uma maneira de tornar visível o que gerava as ondas sonoras. Com a ajuda de um arco de violino que ele colocou perpendicularmente ao longo da borda de placas planas cobertas com areia, ele produziu esses padrões e formas. Chladni demonstrou de uma vez por todas, que o som  realmente afeta a matéria física e que tem a propriedade de criar  padrões geométricos.

Em 1967, o falecido Hans Jenny, um médico suíço, artista e pesquisador, publicou o livro bilíngüe “Kymatik-Wellen und mit ihrer Struktur und Schwingungen Dynamik = Cymatics – a estrutura e dinâmica de ondas e vibrações”. Neste livro, Jenny, como Chladni duzentos anos antes, mostrou o que acontece quando se leva diversos materiais como areia, esporos, limalha de ferro, água e substâncias viscosas, e coloca-os em placas de metal vibrando, com membranas. O que então aparece, são as formas e padrões de movimento que variam entre os quase perfeitamente ordenados e estacionários objetos, e para aqueles que estão em movimento.

Quando Jenny experimentou com vários tipos de fluidos, ele produziu movimentos das ondas, espirais e padrões de onda em circulação contínua. Em sua pesquisa com esporos de plantas, ele encontrou uma enorme variedade e complexidade, mas mesmo assim, havia uma unidade na forma e evolução dinâmica que surgiu conforme a pesquisa avançava. Com a ajuda de limalha de ferro, mercúrio, líquidos viscosos, plástico – ou com substâncias e gases, que ele  investigou os aspectos tridimensionais dos efeitos da vibração.

O termo Cymatics  foi inventado pelo Dr. Hans Jenny, que é derivado da palavra grega “Kyma ‘significa’ onda ‘ou’ ta kymatica”, significando ”questões relacionadas com as ondas”. 

Cymatics-Post-12.07.2015-1

Um fenômeno interessante apareceu quando ele usou uma placa vibratória coberta com líquido e inclinou-a. O líquido não cedeu à influência gravitacional e fugiu da placa vibratória, mas permaneceu na placa e passou a construir novas formas, como se nada tivesse acontecido. Se, no entanto, a oscilação fosse  desligada, o líquido começaria a cair. Segundo Jenny, este foi um exemplo de um efeito anti-gravitacional criado por vibrações. O que Hans Jenny quis ressaltar é a semelhança entre as formas e padrões que vemos ao nosso redor, na realidade física e as formas e padrões que ele gerou em suas investigações. Jenny estava convencido de que a evolução biológica foi o resultado de vibrações, e que a sua natureza determinou o resultado final. Ele especulou que cada célula tinha a sua própria frequência e que um número de células com a mesma frequência criou uma nova frequência que estava em harmonia com a original, que por sua vez, possivelmente, formou um órgão que também criou uma nova frequência em harmonia com os dois anteriores.

A Ressonância do Corpo Humana…

As células do nosso corpo ressoam automaticamente com as vibrações sonoras recebidas. As diversas partes do nosso corpo apresentam frequências diversas e cada um dos seus órgãos tem o seu próprio tom de frequência. 

Cymatics-Post-12.07.2015-2

O nosso corpo vibra. Cada vez que o nosso coração bate esta batida faz tremer o nosso corpo. Se colocarmos um pequeno sismógrafo ele detectará este fato. Quando o sangue é lançado no ventrículo esquerdo gera um pico neste gráfico, as porções entre estes picos são recortadas e irregulares. A razão desta ocorrência é a vibração de todo o corpo relacionada à ação do sangue na aorta, a sua maior artéria. Se pararmos de respirar, o gráfico até então irregular torna-se liso e regular, semelhante à uma onda senoidal. Qual foi o milagre? A transformação do sistema da aorta em sistema ressoante: e o comprimento da aorta formando meio comprimento de onda desse sistema. Uma das características: exigência de quantidade mínima de energia para ser mantido.

 Todos nós mantemos uma certa frequência vibracional, para não mencionar nos nossos corpos são estimados cerca de 70% de água … então podemos provavelmente esperar que as frequências musicais podem alterar nosso próprio estado vibracional. Alguns podem chamar isso de “pseudociência”, no entanto, a ciência e os padrões acima não mentem. Toda expressão através do som, emoção ou pensamento tem uma frequência específica que influencia tudo ao seu redor, muito parecido com o que uma única gota de água pode criar um efeito cascata maior em uma grande massa de água.

Cymatics-Post-12.07.2015-3 Com esse conceito em mente, vamos trazer a nossa atenção para a frequência da música que ouvimos. A maioria das músicas em todo o mundo foi ajustada para A = 440 Hz desde a International Standards Organization (ISO) promoveu em 1953. No entanto, estudos sobre a natureza vibratória do universo indicam que este passo é desarmônico com a ressonância natural da natureza e pode gerar efeitos negativos sobre o comportamento humano e da consciência. Certas teorias sugerem mesmo que o regime nazista foi a favor da adoção deste passo como padrão, após a realização de pesquisas científicas para determinar qual faixa de frequências melhores provocam o medo e a agressão. Então, a conspiração é factual, e estudos interessantes e observações apontam para os benefícios da música para afinação A = 432 Hz em seu lugar.

Quando os nossos átomos e DNA começam a ressoar em harmonia com o padrão espiral da natureza, o nosso senso de conexão com a natureza é ampliada. O número 432 também se reflete em índices do Sol, a Terra e a Lua, bem como a precessão dos equinócios, a Grande Pirâmide do Egito, Stonehenge, o Sri Yantra entre muitos outros locais sagrados.

A FREQUÊNCIA DA CURA…
A maior parte da música mundial é afinada em 440Hz, desde que a International Standards Organization (ISO) aprovou em 1953. As descobertas recentes da vibração – oscilação natural do universo, indica que essa afinação contemporânea pode gerar um efeito prejudicial à saúde ou um comportamento antissocial na consciência dos seres humanos.Não se trata de um protesto quanto ao estilo musical, seja heavy metal ou sertanejo. Esta afinação vale para todos os estilos que ouvimos atualmente. Até um Mozart ou umVerdi.Hoje, práticamente todos os instrumentos e todas as músicas que escutamos estão afinadas na frequência 440 Hz (vibrações por segundo – afinal, som é uma vibração). Mas não foi sempre assim. Na época de Mozart, Verdi e todos os outros compositores até o início do século XX, a frequência usada para afinação na música era de 432 Hz.

A escala musical de 432Hz vibra sobre os princípios do número Áureo PHI e unifica as propriedades da luz, tempo, espaço, matéria, gravidade e magnetismo com a biologia, o código do DNA e da consciência. Essa frequência de 432 Hz, está por trás de toda a criação. A sintonia natural de 432 Hz tem efeitos profundos sobre a consciência e também no nível celular de nossos corpos. É a frequência dos batimentos cardíacos. Estimula a produção de serotonina e o lado direito do cérebro.Essa é a frequência de afinação dos violinos Stradivarius que, não por acaso, soam muito melhor do que os violinos convencionais.Está de acordo com padrões matemáticos perfeitos. E, como convenção, utiliza-se o Lá como base de afinação, sendo que a afinação das outras notas são uma consequência.Há uma teoria que diz que a mudança de 432Hz para 440Hz foi ditada pelo ministro de propaganda nazista,Joseph Goebbels . Ele usou-a para fazer com que as pessoas pensassem e sentissem de uma certa maneira, e para fazê-los prisioneiros de uma certa consciência. Então, por volta de 1940, os Estados Unidos introduziram mundialmente o 440Hz, e finalmente em 1953, tornou-se o padrão pela ISO.440Hz é o padrão antinatural de afinação, removido da simetria das vibrações sagradas e harmônicos que tem declarado guerra ao subconsciente do homem do ocidental. E, por estar de acordo com o universo e suas leis, a frequência 432 Hz inspira paz, lógica, harmonia, perfeição e universalidade.

Em um manuscrito intitulado “Musical Cult Control” (Controle de culto musical),Dr. Leonard Horowitz escreveu: “A indústria da música tem essa frequência imposta que conduz populações para uma maior agressividade, agitação psicossocial e sofrimento emocional que predispõe a doenças físicas”.

ondascerebrais

“De minhas próprias observações, alguns dos parciais harmônicos de 12T5 A = 432Hz aparecem para alinhar a padrões naturais e também a ressonância de Sólitons. Sólitons precisam de um intervalo específico para formar o reino da densidade e extensão do micro ao macro cosmos. Sólitons não só são encontrados em mecânica de água, mas também na respiração íon-acústica entre elétrons e prótons. O ouvido interno do ser humano é construído em C = 128 Hz –Por esta razão, sugiro que cada um de nós façamos a nossa própria pesquisa sobre o assunto com uma mente aberta e ainda mais exigente, pois estamos procurando validação científica. No entanto, todos nós possuímos a intuição e a capacidade de observar sem julgamento – o que pode ser tão valioso (se não mais) como preencher nossas mentes com dados externos e até mesmo conceitos científicos. Assim, cabe a nós atenuar o impulso de saltar para conclusões e em vez de experimentar a diferença entre A = 440 Hz e A = 432 Hz. Para isso, é preciso ouvir com todo o nosso corpo e uma consciência neutra ao invés de com as nossas ideias mentais, julgamentos e preconceitos.” 

Fonte: Brian T. Collins-Frequency of Light 

Mais dois vídeos para completar as informações

David Helpling – Sticks and Stones in 440 Hz 

David Helpling – Sticks and Stones in 432 Hz 
Tons de solfejo criam músicas que acalmam a mente hiperativa e nos conecta com o divino, de acordo com o Dr. Leonard Horowitz, 528 Hertz é uma frequência que é central para a “matriz matemática musical de criação”, mais do que qualquer som descoberto anteriormente é a “frequência do AMOR” que ressoa em todos corações, ele conecta seu coração, sua essência espiritual à realidade em espiral do céu e da Terra.

A frequência do amor é o “Milagre” a nota original da escala musical de Solfejo, confirmada por pesquisadores independentes, essas frequências criativas centrais foram utilizadas pelos antigos sacerdotes e curandeiros em civilizações avançadas para manifestar milagres e produzir bênçãos.

O cientista matemático Victor Showell descreve o 528 Hz como fundamental para o Phi e a razão de ouro evidente em toda concepção natural, Vic Showell e John Stuart Reid (um pioneiro na pesquisa acústica e medições cymatic) provaram que 528 Hz é essencial para a geometria sagrada de círculos e espirais de acordo com a estruturação e reestruturação hidrosônica do DNA.

528 Hz se resolve em um 6, o ícone da manifestação física, isto é: 5+2+8 = 15 e 1 + 5 = 6 (usando a matemática de Pitágoras), o símbolo “6” reflete “espiralando para baixo o céu para a totalidade da Terra”, na verdade a frequência do amor pode ser fundamental para a transmissão de toda a matéria e energia na realidade de acordo com as leis da física.

FREQUÊNCIA DO AMOR…
528 Hz é conhecido como o tom do “milagre” que traz notáveis ​​e extraordinárias mudanças, o Dr. Joseph Puleo analisou o significado do tom usando dicionários latinos e entradas ocultas do dicionário Webster, o tom de “Mi” é caracterizado como:

1. Uma ocorrência extraordinária que supera todos os poderes humanos conhecidos ou forças naturais e é atribuído a uma causa divina ou sobrenatural, Deus.

2 Exemplo de algo esplêndido ou que supera, maravilhoso, [1125-1175], Miraculoso = Mira (Ri) para admirar (francês): observação com o objetivo de segurar contra a luz. (gestorum: gesto, movimentos para expressar o pensamento, emoção, qualquer ação, comunicação, etc destinada para o efeito), Miragestorum em Latim significa milagre, coincidentemente, esta é a frequência exata, usada por bioquímicos genéticos, para reparar DNA interrompido.

O tom 528hz é associada ao reparo do DNA.

Cymatics-Post-12.07.2015-5

– As palavras e a vibração do som que expressamos a todo momento 

As palavras que pensamos em nossa mente, que dizemos em voz alta ou entoamos, têm uma vibração que pulsa como uma onda através do nosso corpo físico e em todos os nossos corpos energéticos. Estas palavras que são expressas têm uma influência poderosa em nosso ser. Nosso corpo e os corpos energéticos estão vibrando constantemente, e enquanto a luz entra em nós, a vibração do nosso corpo e dos corpos energéticos se acelera, tornando-se uma vibração mais pura, mais alinhada com  a Fonte/Criador. Se  produzimos palavras negativas em nossa mente, ou em voz alta, isto pode ter um efeito redutor em nossa vibração energética. Como trabalhadores da luz, podemos estar nos concentrando em nossa própria cura, ancorando mais luz e invocando a assistência divina para servir à nossa ascensão, mas, expressamos palavras com uma vibração menos elevada, estaremos sempre encorajando uma vibração energética instável que não irá apoiar o nosso crescimento espiritual.

Cymatics-Post-12.07.2015-6

Nossas palavras têm uma influência poderosa em nosso ser, porque este aspecto do nosso ser está conectado à nossa habilidade de criar e de co-criar com  a Fonte/ Criador. As palavras têm a habilidade de moldar a nossa realidade e até o nosso corpo físico. A fim de adquirir uma vibração segura e constantemente intensificada, há uma necessidade de observar as palavras que  escolhemos usar em voz alta e em nossa mente momento a momento, diariamente, não somente as palavras, mas o tom e a maneira com que as expressamos com os outros. Estamos no momento de desintoxicar os nossos pensamentos e o nosso vocabulário, de modo que possamos trazer maiores volumes de luz e de amor ao nosso Ser, através do processo de pensar e de se expressar. É importante que cada expressão de qualquer forma do nosso Ser, seja profundamente amorosa para nós mesmos e para os outros. Vamos nos permitir  pensar em padrões de amor e a nos expressar não somente com o imenso amor que flui do nosso coração, mas que cada palavra seja cuidadosamente escolhida por nós, para que seja da vibração/sintonia/ressonância de amor mais elevada. Assim, aquele que sabe manipular a vibração pode transformar as coisas ao seu redor. Toda oração é invocação ou chamado. Toda palavra/som, primeiramente influi no corpo de quem o emite, e só depois alcança seu objetivo externo. É por isso que tudo que desejamos (e pela palavra cristalizamos) para o próximo, a nós mesmos estamos desejando. De toda palavra inútil teremos que prestar contas. Nossa palavra é nossa lei e as palavras são pensamentos manifestados. Entretanto, palavras não manifestadas também carregam uma ressonância e nós as chamamos de “pensamentos.” Quando pensamos sobre alguma coisa, um tipo particular de vibração nos rodeia.

Cymatics-Post-12.07.2015-7

– A Terapia de Cura pelo Som

O “arrastamento” é muito importante como princípio, para a compreensão de como o corpo humano reage aos sons. Há 300 anos um cientista holandês, Christian Huygens, notou o “arrastamento” pela primeira vez. A sua experiência foi a seguinte: colocou dois relógios de pêndulo pendurados juntos e em ritmo combinado. Observou que os dois pêndulos mantinham este ritmo combinado, com exatidão. Pareciam, segundo o cientista, manterem uma simpatia entre eles e o desejo de marcarem o tempo juntos: isto se chama hoje de ARRASTAMENTO. Técnicamente, é a combinação da fase mútua de dois osciladores. O arrastamento é um fenômeno universal.

Os organismos vivos são osciladores e quando vibram aproximadamente na mesma frequência, tendem a entrar num ritmo único, então, o relax pode ser definido como estar em harmonia consigo mesmo e com o mundo.

O Dr. Steven Halpern compôs uma música chamada SPECTRUM SUITE, um verdadeiro “banho de saúde”. Fácil e automaticamente, todo o corpo responde à ela, no mesmo  nível celular. A “Spectrum Suíte” foi testada por uma equipe da Califórnia e foi observada a mudança espetacular nas medidas do RCG e na imagem Kirlian nos indivíduos testados. Foram feitos outros testes: eletro-acupuntura, cinesiologia e cinesiosonia e a música mostrou-se eficiente corroborando os outros resultados.

Cymatics-Post-12.07.2015-8

Quando quisermos relaxar, e deveríamos fazê-lo diariamente, usemos música tranquilizadora. A música indiana, New Age, Celta, Chinesa são excelentes para o relax. Concentrar-se na música não é processo crítico ou analítico quando queremos relaxar: é um processo imaginativo. Pense que os sons se transformam em um regato refrescante que corre sobre o seu corpo. Ou que as ondas sonoras massageiam os seus músculos tensos ou doloridos, ombros tensos, têmporas latejantes. Que a música está respirando por você, que você está boiando em um mar de sons relaxantes, enfim USE A SUA IMAGINAÇÃO. Todos pensam que qualquer uma das músicas clássicas são um excelente relaxante: pode não ser… você pensa que está ficando calmo, mas a sua mente “mente” para você. E o seu corpo, o que ele lhe diz? No relax é ideal a união do corpo e da mente.)

O Spectrum Suíte favorece a saúde automática e facilmente, sejam os ouvintes jovens, velhos, homens e mulheres. Seus corpos respondem afirmativamente e seu estímulo musical é apreendido e assimilado a nível celular. Há também outro fator importante na cura de uma pessoa: sua MENTE. É necessário o estudo do que o som da música provoca nas faculdades emocionais, intelectuais, imaginativas e associativas da mente humana. Neste caso entra a música clássica, que pode provocar reações psicológicas benéficas, muito úteis, no sentido da cura. Uma abordagem (a física) não exclui a outra (a mental). Ambas podem chegar a cumprir a sua finalidade agindo através de motivação diversa. Nosso meio ambiental não se adapta a nós. Precisamos aprender a nos adaptarmos a ele, ou mudá-lo. Está na hora de nós nos sintonizarmos em nós mesmos.

Cymatics-Post-12.07.2015-9

MANTRA PARA CURA E PROTEÇÃO…

mandalas.gif

O Maha Mrityunjaya Mantra é um Mantra doador de vida, possui um grande poder curativo. Doenças que são definidas como incuráveis pelos médicos são curadas por este Mantra, quando cantado com sinceridade, fé e devoção.

Maha = Grande

Mrityun = Morte

Jaya = Vitória

“O Grande Mantra da Vitória Sobre a Morte.”  

Também é um Mantra para atravessar o evento morte com serenidade. É, ainda, um Moksha Mantra, uma prece para conquistar a liberação do ciclo das encarnações. É Mantra de Shiva. Propicia ao praticante a vida, a saúde, a prosperidade, a paz, a satisfação e a busca da imortalidade.

No dia do nosso aniversário, vale repetir esse Mantra com fé em busca de uma vida longa mas produtiva. Você também pode repeti-lo junto a um doente para acalmá-lo e eliminar sua dor física.

OM TRYAMBAKAM YAJAMAHE
SUGANDHIM PUSHTI VARDHANAM
URVA RUKAMIVA BANDHANAN
MRITYOR MUKSHIYA MAMRITAT

Este mantra começa por invocarmos a TRYAMBAKAM. Ao falarmos esta palavra, estamos chamando a atenção de Shiva sobre nós. Mais do que isto, estamos reconhecendo em Shiva, seu poder de manifestação da totalidade divina. Shiva é a vontade de Brahman manifestada. Ao dizermos OM TRYAMBAKAM, estamos invocando a capacidade de enxergar através de nosso terceiro olho.

Dizem que este mantra é rejuvenescedor, outorga saúde, riquezas, uma vida longa, paz, prosperidade e contentamento. Como é uma oração endereçada ao Senhor SHIVA, ao entoarmos este mantra, vibrações Divinas são geradas para repelir todas as forças negativas do mal, criando um escudo protetor poderoso.

É também um mantra protetor contra acidentes, infortúnios, um mantra para sermos libertados dos sofrimentos físicos, mentais e emocionais, dos medos da morte e de acidentes. As Escrituras comentam que a repetição constante deste antigo Mantra Upanishadico, purifica o coração e desperta a percepção ou terceiro olho, nos conduzindo a um nível de entendimento mais profundo.

A pronúncia correta dos sons do mantra são mais importantes aos praticantes, do que a sua tradução exata. Como música, a ressonância destes sons atrai a mente e a dirige a uma experiência interior. O significado literal do mantra é secundário.

Por outro lado, é importante conhecer o significado do mantra para desenvolver uma fé nele. O primeiro passo é aprender a recitar o mantra corretamente. Embora pareça meio longo, ele tem só trinta e três sílabas que podem ser aprendidas com um esforço modesto. Uma repetição lenta combinada com uma revisão do significado das palavras individuais, ajudará a lembra-lo.

Uma vez que o mantra seja aprendido, leve o significado para sua mente enquanto faz sua meditação diária, como um tipo de invocação em sua prática normal. Depois de acalmar o corpo e a respiração, entoe o mantra por 3, 27, 33 ou 108 recitações, e permita que sua mente se torne absorta pelos sons e ritmos de cada linha. Deixe o mantra puxar sua consciência ao centro do seu coração ou para o centro das sobrancelha, na altura do chakra da terceira visão.

Se for recitar o mantra para resolver um problema de saúde, focalize sua consciência no Plexo Solar (na altura da boca do estômago).

 O SIGNIFICADO DO MANTRA “MRITYUNJAYA”…

OM – O início de cada mantra. Palavra que traz a energia do mantra à manifestação.
TRYAMBAKAM – A palavra TRYAMBAKAM, Refere-se aos Três olhos do Senhor Shiva. “TRY” é o mesmo que “Três” e “AMBAKAM” quer dizer “olhos”. Alguns pronunciam esta palavra como TRAYAMBAKAM, e o significado é o mesmo, “TRAYA” quer dizer “triplo”. Estes três olhos ou fontes de iluminação, são representados pela Trimurti de Brahma, Vishnu e Shiva e “AMBA” também tem uma referencia à Mãe ou Shakti e “KAM” que refere-se ao Bom e Correto. Assim, quando pronunciamos, as palavras: OM TRYAMBAKAM, nós estamos manifestando a Presença de Deus, como Onisciente (Brahma), Onipresente (Vishnu) e Onipotente (Shiva).

O termo “Três olhos” significa a mais pura e profunda consciência do universo que impregna e transcende o tempo no presente, no passado e no futuro.

YAJAMAHE : é uma oferta, sacrifício, adoração, veneração. Adorando com Alegria. Nós oferecemos nosso sacrifício com alegria. Alguns traduzem para: “Cantamos em sua honra”.

SUGANDHIM : é um doce perfume/ uma fragrância agradável. Uma referência à alegria que temos de conhecer, enxergar e sentir a Poderosa Presença do Senhor Shiva, que nos envolve com a fragrância de Seu perfume. Quando o nosso terceiro olho desperta, tudo torna-se perfumado, porque tudo passa a ser visto como sagrado.

PUSHTI : é o mesmo que nutrir; o suporte a tudo o que existe; a prosperidade.

VARDHANAM : Aumento, incremento, fortalecimento. O aumento da prosperidade, do auxilio divino, da saúde e do bem estar.

URVARUKAM : Um tipo de pepino, que no passado da Índia, era conhecido como fruto de uma trepadeira. Esta trepadeira emaranhava-se em outras plantas, unindo-se a elas e tornando-se um obstáculo para o crescimento do pepino, que sofria para libertar-se e cair.

IVA: assim como. desta forma.

BANDANAAM : impotente e sem forças, preso no cativeiro.

MRITYOR : da morte, das doenças e dos obstáculos.

MUKSHIYA : uma armadilha.

MAAMRITAAT : livra-nos da morte, dê-nos a vida eterna.

Folcloricamente, ele é traduzido assim:
“Adoremos o Senhor Siva (Quem possui três olhos), quem é sagrado e nutre todos os seres. Do mesmo modo como um pepino maduro se solta do ramo que está ligado tão logo amadureça, que sejamos liberados da morte (do corpo mortal), nos sendo concedido a realização da natureza imortal”.

Paz e Luz! Sejamos felizes!…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s