O que você precisa saber sobre os Florais…

A terapia floral foi desenvolvida pelo médico inglês Dr. Edward Bach (1886-1936). Trata-se de um sistema de cura através de remédios que contêm apenas a concentração energética das flores, que atuará diretamente nos corpos sutis das pessoas, onde estão as raízes da maioria das doenças.
É um sistema de cura baseado nos princípios da simplicidade, da busca pela real causa das enfermidades, no desenvolvimento das virtudes opostas aos defeitos que contrariam os propósitos da Alma e no princípio do Amor como sendo a Unidade Criadora de todas as coisas.
Os remédios florais não contêm princípios ativos como os alopáticos, não são tóxicos e não possuem riscos na interação medicamentosa, de maneira que podem ser utilizados por qualquer pessoa, profissionais e leigos.
Quando se referia à essência sutil das flores, o médico estava dizendo que as flores são fontes de concentração energética, ou seja, campos eletromagnéticos que podiam ser facilmente assimilados e memorizados na estrutura da água.

O principal objetivo da terapia é oferecer meios para que o ser humano desperte seu potencial…

Thinkstockphotos

Autoconhecimento, de acordo com o a definição encontrada no dicionário, “é o conhecimento de si próprio, de suas características, qualidades e imperfeições que caracterizam o indivíduo por si próprio.”5

A prática de se autoconhecer, segundo os conceitos da psicologia,3 permite ao indivíduo controlar suas emoções e superar sentimentos de baixa autoestima, inquietude e ansiedade. Esse exercício de busca do bem-estar resulta em ações produtivas e conscientes que podem aplicadas no dia a dia.

O psicoterapeuta alemão Rüdiger Dahlke afirmou em seu livro “A doença como símbolo” que o corpo é a forma mais confiável que o ser humano possui para revelar algo errado à medida que compreende melhor seus descuidos rumo ao crescimento pessoal.4 É assim que o questionamento e identificação de nossos erros possibilita a integração de nossa vida.

Por linhas tortas…

Edward Bach, médico inglês criador dos florais de Bach, dizia que seguimos nosso verdadeiro caminho quando deparamos com situações de mudanças na vida e exploramos nosso potencial.1 Porém, quando resistimos, evitamos o que a vida tem para nos oferecer.

Encontrar o propósito da vida por meio das próprias dificuldades pode enriquecer ser humano e torná-lo merecedor de suas conquistas. São as situações problemáticas que permitem uma análise crítica e ponderada de nossa existência.

Sob medida….

Com a finalidade de trabalhar cada aspecto do ser, Edward Bach criou 38 essências com base em tipos de personalidades2 que podem, por meio das peculiaridades individuais e momentâneas do indivíduo, auxiliar no caminho para o autoconhecimento. Esse artigo faz referência a alguns florais que podem ser utilizados como base para esse exercício.

Aflore seu equilíbrio….

A primeira essência floral utilizada como base nesse processo é o cerato. Suas propriedades podem evocar a certeza íntima, ativar a intuição e fortalecer a voz interior, além de trazer tranquilidade na tomada de decisões e autoconfiança.6

O segundo chama-se gentian6 e sua atuação está ligada à fé. O conceito não se refere apenas à religião, mas também a um princípio ou orientação filosófica de vida. Essa essência auxilia na conexão com o eu superior em que onde o indivíduo percebe as dificuldades sem se desesperar e convive com conflitos e questionamentos sem entrar em pânico.

A essência wild oat6 se relaciona às qualidades ligadas à vocação e ao propósito. Esse floral tem propriedades calmantes e favorece a tomada de decisões. Ele permite ao indivíduo agir de forma mais ponderada, reconhecer o próprio potencial e desenvolvê-lo de forma plena.

Experimente!…

Para obter resultados terapêuticos eficientes, a dose correta é de quatro gotas quatro vezes ao dia. A quantidade só pode ser alterada pelo especialista. Os florais podem ser tomados individualmente ou em conjunto para potencializar a formulação. A ingestão dos florais não interage com quaisquer medicamentos ou tratamentos médicos. Um profissional especializado deve sempre monitorar o tratamento.

Durante o tempo de administração das essências florais, é possível que o paciente entre em um processo de reflexão que facilite o reconhecimento e compreensão de suas atitudes negativas. A percepção e aceitação das deficiências é o caminho para o equilíbrio.

Os 38 Florais e Suas Indicações…

Classificação dos FLORAIS DE BACH

Os 12 Curadores…
Segundo Dr. Bach “as flores curadoras são aquelas que receberam o poder de nos ajudar a preservar nossa personalidade”. Cada flor corresponde a uma qualidade positiva, e seu propósito é fortalecê-la. As 12 essências, com as suas respectivas qualidades, e o desequilíbrio correspondente ao que aparece como uma falha. São eles: Impatiens, Gentian, Cerato, Clematis, Vervain, Centaury, Scleranthus, Chicory,Agrimony, Mimulus, Water Violet e Rock Rose.

Os Auxiliares…
Os setes florais auxiliares foram sintonizados pelo Dr. Bach quando, após completar os 12 curadores, ele sentiu necessidade de encontrar florais para novos tipos e estados mentais, mais persistentes, para pessoas que acreditavam que nada poderia ser feito por elas. Os primeiros florais foram: Gorse, Oak, Heather, Rock Water, Olive, Vine, Wild Oat.

Os Assistentes

Bach continua sua pesquisa, porém desta vez ele tinha conhecimento da finalidade do floral antes de encontrar a flor. Todos os florais assistentes são feitos pelo método de fervura, com exceção do White Chestnut, feito pelo método solar. Daí entendermos que os florais assistentes trabalham em nível inconsciente. O White Chestnut, como se verá a seguir, trabalha um fator em nível consciente. São eles: Cherry Plum, Elm, Pine, Larch, Willow, Aspen, Hornbeam, Sweet Chestnut, Beech, Crab Apple, Walnut, Chestnut Bud, Red Chestnut, White Chestnut, Holly, Honeysuckle, Wild Rose, Star of Bethlehem e Mustard.

O Dr. Bach dividiu os florais em sete grupos, segundo a maneira como a pessoa reage emocionalmente a uma situação. Cada grupo corresponde a um defeito no equilíbrio da alma, e qual a doença desenvolve (segundo o conceito do que é a verdadeira doença, e a uma cura a ser alcançada. São eles:

– Medo,
– Incerteza,
– Falta de interesse nas circunstâncias presentes, Solidão,
– Hipersensibilidade a influências e ideias,
– Desespero ou desânimo.

Para aqueles que tem medo… 
A cura para o medo é encontrar a compaixão, ou seja pela “iluminação”, a percepção consciente da existência divina. O bloqueio desta ligação leva ao medo. 

Rock Rose*: é uma flor amarelo-brilhante como uma moeda de ouro, sendo esta imagem associada à clareza que é resgatada pelo uso deste floral e que foi “roubada” pelo medo.

Mimulus*: é uma planta que nasce à beira de um curso d’água, sobre pedras e cascalhos e cuja flor é amarela. Sua maneira de crescer demonstra que vive num local que apresenta perigo para ela, e que tem, portanto, coragem.

Cherry Plum: É uma árvore pequena, cujas flores brancas nascem diretamente de sua madeira marrom-escura assim que o inverno ameniza e aprecem os primeiros dias de primavera, como se anunciasse um retorno à vida, irradiando uma pureza suave e imprimindo na alma paz e calma. Usado como cerca e proteção, este floral foi feito pelo Dr. Bach quando ele estava com muita dor devido a uma sinusite, a ponto de quase perder o controle. Auxilia a apreender confiança, equilíbrio e a manter a calma.

Cherry Plum…

Cherry Plum.jpg
Pensamentos irracionais; medo de perder o controle e prejudicar alguém; tendências suicidas.

Red Chestnut: É uma árvore que se destaca pelo contraste entre as cores fortes do verde da folhagem e o vermelho das flores. Transmite intensidade e delicadeza. É indicado para pessoas que têm essa intensidade a ponto de projetar sobre os outros a fragilidade, o medo, a ansiedade, e que acham difícil não se preocupar com os outros, antecipando desgraças que podem ocorrer-lhes; ficam ansiosas e cortam a liberdade de quem amam.

Aspen: é uma árvore com galhos e folhas delicados que tremem à menor brisa. Indicado para quem tem medos vagos, que treme, sua, sente arrepios, tem pressentimentos. O Floral dá proteção e força interior.

Aspen

Aspen.jpg
Medos vagos e indefinidos, sem explicação; ansiedade, apreensão sem motivo conhecido, maus pressentimentos.

Para os que sofrem de indecisão…
Este grupo trabalha a conexão que a alma tem com o conhecimento universal, utilizando a sabedoria para enxergar o caminho, direcionando a pessoa.

Cerato*: é uma flor nativa do Himalaia e que, na Inglaterra, só é encontrada quando cultivada. De flores azul-claras, a sua origem é associada com a busca da sabedoria. Indicada para os que não têm confiança em si mesmos, inseguros quanto ao seu próprio saber, e que, indecisos, preferem que os outros tomem a decisão por eles. Esse floral regata o saber ouvir a voz da alma.

Cerato

Cerato.jpg
Falta de confiança em si para tomar decisões; sempre pedindo conselho aos outros.

Scleranthus*: é uma planta rasteira, que cresce sem direção clara, totalmente verde, sendo difícil distinguir a flor das folhas. Indicado para aqueles incapazes de decidir entre duas coisas. Trabalha integridade, definição do modo de ser, o alcançar o equilíbrio.

Gentian*: é uma planta pequena que cresce em pastos montanhosos, com solo seco rochoso e duro, muito comum à beira de caminhos trilhados na montanha, onde pode ser facilmente pisada. Suas pétalas, ao começarem a desabrochar, lembram mãos postas em oração. Do alto da montanha em que cresce, é possível descortinar uma bela visão, como se fosse uma perspectiva encorajadora. Entende-se que seja uma flor que cresce em ambiente com muitos empecilhos e que, com fé, consegue vencer. É indicada para os que se desencorajam facilmente e se deprimem com obstáculos. Trabalha a fé e a confiança em si mesmo.

Gentian

Gentian.jpg
Dúvida, desânimo diante do menor imprevisto.

Gorse: é um arbusto que cresce em terreno pedregoso, paisagens secas. Suas flores amarelas transmitem a força do sol dourado. Atravessa o final do inverno com flores, anunciando a vida na primavera. Indicada para aqueles que acham que há pouca esperança de alívio, apáticos, que estão sempre com um sentimento de desesperança, depressão, pessimismo. Resgata a esperança de sair da situação e manter a coragem, ter alegria.

Gorse

Gorse.jpg
Grande desesperança, derrotismo, falta de fé, pessimismo.

Hornbeam: é uma árvore cuja madeira foi usada para arados. Usada em alamedas, suas flores em cachos fazem um ornamento em cascata. A força desta árvore é a característica trabalhada pela essência floral, indicada para o que se acham sem força suficiente, quer mental, quer física. Renova forças, ajuda no preparo mental antes de tomar uma atitude.

Wild Oat: gramínea que cresce em tufos esparsos, apontando em várias direções, à sombra de outras árvores, como se estivesse escondida, à espreita para realizar o seu propósito. Para aqueles que tem ambição de realizar algo na vida, mas não têm uma vocação que se sobreponha às demais, uma ambição definida.

Para os que não se interessam pelas circunstâncias atuais...
Este grupo de florais trabalha a capacidade de captar a energia da natureza e colocá-la em prática no mundo físico, ou seja, criar.

Clematis*: é uma planta trepadeira que se apóia sobre outras plantas como se flutuasse e que, com suas flores brancas de pétalas em formato de filetes, parece ter contornos imprecisos, não definidos; quando se quer observa-la, chega-se a perder a noção de onde está pisando, tal a atenção que se requer para poder vê-la com nitidez. É indicada para os sonhadores, que vivem mais no futuro que no presente, para o escapismo. Trabalha a criatividade, a alegria, a praticidade.

Clematis

Clematis.jpg
Desatentos, desinteresse, apatia, vive distraído sonhando com o futuro.

Honeysuckle: é uma planta trepadeira, com flores de cor encarnada, usadas em ornamentação, chamando a atenção para o agora e, como toda planta trepadeira, fazendo uma ligação. Neste caso, com a capacidade para fazer mudança, para fazer vínculos com o presente e com coragem de se separar do passado. Indicada para aquele que vive no passado, com lembranças felizes ou desejos não realizados.

Wild Rose: é uma roseira selvagem, que gosta do Sol. Como toda rosácea, tem raízes firmemente ligadas à terra, significando a conexão com as coisas terrenas, o ancoramento com o presente. Possui espinhos e uma flor bela e delicada com a transmitir que, apesar dos espinhos da vida, existe sempre o belo a ser usufruído.

Olive: floral da árvore da oliveira, uma planta antiga, símbolo de paz e harmonia depois da tempestade, teria sido indicada a Noé como revigorante em sua vontade de prosseguir e usada como renovação por Jesus ao orar no Monte das Oliveiras. Originária da região do Mediterrâneo, onde a terra é árida, a planta doa sua energia com seus frutos até o último ano antes de morrer. A indicação é para os momentos em que precisamos reabastecer nossa energia vital, em períodos e, que temos grande trabalho mental, durante enfermidades, em fases de sobrecarga de trabalho, em fases de estresse ou esgotamento pelo sofrimento.

White Chestnut: chamada de castanheira-de-cavalo, é uma árvore com floração abundante que, de perto, parece muito confusa, excessiva e sem padrão definido, porém, observada a distância, pode ser vista com clareza, e suas flores brancas transmitem paz e tranqüilidade. Ela ensina, então a integrar os opostos e a compreender os paradoxos. É usada para o padrão ansioso dos pensamentos repetitivos e das obsessões mentais.

Mustard: considerada pelos fazendeiros como uma erva daninha que invade as culturas de cereais; renasce mesmo depois de revolvida a terra, com seu colorido amarelo. Relacionada á depressão que invade como praga, o seu renascimento após a destruição e a energia transmitida pela sua coloração são associados ao efeito da essência floral que traz de volta a alegria de vier, o resgate da Luz. Foi o último floral a ser desenvolvido por Bach. Indicado para a tristeza profunda.

Chestnut Bud: da mesma árvore do White chestnut, são usados os botões das flores que despontam na primavera como se o tivessem fazendo pela primeira vez; por meio do método de fervura, transmitindo a renovação, o interesse de cada dia, esse floral trabalha o aprendizado com os erros.

Chestnut Bud

Chestnut Bud
Não aprendem com a experiência, repete sempre os mesmos erros.

Para a solidão…
Este grupo de florais trabalha o amor transcendental, o abrir-se para o amor do outro.

Water Violet*: esta planta cresce em charcos isolados e ocultos, ou ainda em regatos bem calmos, vivendo em lugares onde não a perturbem; e suas flores de cor rosa e amarela traduzem o amor e o interesse pela humanidade. É um floral que estimula a comunhão com a vida, a compreensão e a adaptação ao mundo terreno, a alegria. Indicada para aqueles, que, na saúde ou na doença, gostam de ficar sozinhos.

Impatiens*: é uma planta encontrada nos campos. Exibe ao mesmo tempo, no final do verão (como se estivesse fazendo tudo ás pressas), brotos novos, flores e sementes, que ficam em cápsulas tensas, prontas para serem lançadas a distância. Na primavera, adianta-se em relação às outras plantas exibindo intensa floração. Trabalha a impaciência para o encontro do perdão. Indicada para aqueles rápidos de raciocínio e ação, impacientes; para que sejam condescendentes em relação aos semelhantes e que consigam viver em fraternidade.

Heather: uma planta que ocupa vastas extensões com suas flores de tom rosa e púrpura, não só suporta solos áridos como onde se desenvolve nada cresce, ficando só. Da solidão tenta fugir a pessoa Heather, que tem o comportamento de procurar sempre a companhia de alguém, falando muito de si mesmo. O floral traz a tranquilidade para que, quando sós, possamos nos sentir bem fazendo parte de um todo.

Heather

Heather.jpg
Tagarela, detesta ficar sozinho; tem necessidade de contar seus problemas para todos; muito preocupado consigo mesmo.

Para os hipersensíveis a influências e opiniões…
São as pessoas com dificuldade de se estruturar como indivíduo e estabelecer uma relação em que há troca de energia buscando ser amado.

Agrimony*: é uma pequena planta que floresce em espiga, crescendo entre outras espécies, já mostrando a sua necessidade de companhia; quando se caminha num campo com Agrimony, algumas flores se agarram à barra da calça. Essa necessidade de estar junto ao outro, mas deixando-se invadir pelo que pensa ser a necessidade o outro, faz com que a personalidade Agrimony aparente estar de bem com a vida, sendo ótima companhia e escondendo de todos as suas dores e angústias. O uso do floral traz paz e serenidade interior, espontaneidade e transparência.

Agrimony

Agrimony.jpg
Para aqueles que escondem suas preocupações atrás de uma aparente alegria, renuncia a própria opinião para evitar discussões.

Centaury*: com flores de forma e cor delicadas, passa despercebida entre outras plantas, correndo o risco e ser pisoteada e ignorada. No entanto, ao ser observada de perto, suas flores, assemelhadas a pequenas estrelas róseas, encantam tanto que fazem parecer as outras flores mais grosseiras. A personalidade Centaury, precisa não confundir compaixão com escravidão. O uso do floral resgata a força para que, mesmo tranqüilas, dóceis, possam servir aos outros, como é seu desejo, sem ser menosprezada.

Centaury

Centaury
Ansioso por agradar e servir; descuida de si para ajudar os outros; pessoas com pouca determinação, facilmente exploradas.

Walnut: é uma árvore de 30 metros que produz um óleo volátil, que tem a capacidade de espantar pássaros, insetos. Simboliza uma proteção que se necessita quando a influência do meio ambiente é desfavorável para o seu equilíbrio, quando está se passando por uma fase de mudança ou transição.

Holly: uma árvore pequena ou um arbusto com folhas sempre verdes e flores com aspecto espinhoso, de crescimento lento e forte. Na Antigüidade, acreditava-se que tinha capacidade de expulsar os demônios. Este floral trabalha os nossos sentimentos que são “espinhentos” e não-elaborados, que crescem e se fortalecem nos ferindo. Traz bondade, harmonia, amor incondicional, entendimento das emoções.

Holly

Holly.jpg
Para pessoas invejosas, ciumentas, vingativas, desconfiadas, para o desgosto provocado por esses sentimentos.

Para o Desalento ou Desespero...

A recusa em ser guiado pelo Eu superior, leva à instabilidade. A cura seria o reencontro do prazer, do amor pela vida. 

Larch: uma árvore com ar abatido na estação do outono. Cresce de modo rápido e forte, dirigindo-se sempre para cima, embora os galhos se curvem demonstrando certa hesitação em crescer. Temorigem na vegetação da tundra, em que as condições de existência são difíceis. O sentimento de hesitação do seu crescimento e a demonstração de força, resistência para ultrapassar os obstáculos mostra que é um floral para trabalhar a falta de autoconfiança e resgatar o sentimento de que tem capacidade de enfrentar situações difíceis. 

Pine: o Pinheiro é ereto, com os galhos em arrumação simétrica, e sua madeira é utilizada assim como o óleo extraído dele. Passa a noção daquela pessoa com muito senso de dever, escrúpulo e que se auto-condena ao falar. Trabalha essencialmente a culpa. Esse floral leva a pessoa a assumir a responsabilidade de modo equilibrado, a ser verdadeiro consigo mesmo. 

Elm: esta árvore que já foi símbolo da Inglaterra, quase foi dizimada por um tipo de fungo. É uma árvore majestosa. Mostra que o mais forte pode ser acometido pela fraqueza ou incapacidade. É uma situação que pode acontecer com qualquer um que exerça uma atividade e sinta-se temporariamente incapaz. Para aqueles que tem vocação, gostam da sua atividade, mas se sentem sem força de seguir adiante.

Elm

Elm
Para os que sentem sobrecarregados com responsabilidades; momentos de depressão, quando parece que as tarefas ultrapassam as forças.

Sweet Chestnut: é uma árvore forte e poderosa, vive mais de cem anos: é capaz de brotar até de um tronco velho. Sua floração é uma explosão de cores. É um floral que dá esperança, força ao espírito, resgata a energia Yang.

Star of Bethelhem: a estrela de Belém é uma flora originária da Palestina. Com seis pétalas, sua flor mostra dois triângulos, um significando o plano divino; o outro, o material. Em alinhamento, representa harmonia entre os dois planos. Usado em qualquer acontecimento traumático para restabelecer a integridade da alma.

Willow: é o salgueiro, sendo que o utilizado na Inglaterra tem as folhas voltadas para cima, ao contrário dos que existem por aqui. Cresce em charcos, e foi utilizada a sua casca para fabricação. Do ácido acetil salicílico (AAS), indicado no alívio de dores. O seu aspecto com os galhos curvados para baixo lembra a pessoa para a qual é indicado o floral, aquela que está sempre “para baixo”, vendo a vida de modo negativo, como vítima.

Oak: O carvalho é uma árvore da floresta nativa da Inglaterra; é a árvore sagrada dos druidas. Suam madeira era usada na construção da real armada inglesa e de catedrais. Fornecendo alimento a vários animais, utilizada como abrigo por outros, existe um verdadeiro sistema ecológico em torno do carvalho. Para pessoas que trabalham excessivamente para proteger e muitas vezes sustentar os outros, negligenciando a própria saúde.

Crab apple: é uma macieira selvagem. Seu tronco, seus galhos retorcidos e a casca enrugada têm um aspecto muito feio, contrastando com a sua floração de flores brancas de muita beleza e aroma adocicado. Usado para aquelas pessoas que se sentem impuras, com pensamentos fixos que “sujam” a consciência, obsessivas com limpeza; combate a contaminação.

Crab Apple

Crab Apple
Depurativa, vergonha de si mesmo; sentimento de estar ¨sujo¨ mental, física ou emocionalmente.

Preocupação excessiva com o Bem estar dos outros. 
Para aqueles que tentam manipular e controlar o mundo em volta de si…

Chicory*: arbusto com flores azuis, usadas como cerca viva e alimento para animais. Com essa função protetora e de nutrição, reflete a característica da personalidade Chicory, que busca proteger, demonstrando zelo excessivo. O floral resgata a capacidade de amar, que é muito grande, de forma equilibrada, saindo do domínio, do desejo de posse, do ciúme.

Chicory

Chicory
Possessivo, egoísta, centrado em si mesmo; super protetor, especialmente com entes amados.

Vervain*: pequena planta com muitas folhas e ramos, tem uma haste em que florescem pequenas flores em número reduzido, parecendo transmitir um grande esforço para pouco resultado. Indicado para pessoas excessivamente entusiasmadas que tentam convencer os outros a todo custo, da sua verdade, gastando mais energia do que o necessário sem chegar a um resultado esperado. O Floral resgata a sabedoria, a tolerância, a disposição de ouvir, a calma e a coragem.

Vine: a videira apóia-se em cercas ou em tronco. Possui flores verdes que logo são expulsas para dar lugar à formação da uva. Indica o modo como trata os semelhantes, mostrando que é forte e o único capaz de fazer bem feito, o chefe autoritário. O floral faz a dominação e o autoritarismo dar lugar á fraternidade e à generosidade, características do líder sábio.

Beech: uma árvore de tronco reto, cresce junto com outras para se proteger dos ventos, porque tem base e raízes fracas (tenta esconder essa fraqueza). A pessoa Beech, dá a idéia de perfeição e tenta encobrir isso ao ver falhas e defeitos alheios. Este floral resgata a autoconfiança e a tranquilidade em aceitar os outros como são.

Beech

Beech.jpg
Crítico e intolerante com os outros; atitude julgadora.

não pare.jpg

Referência
1. BERNARD, J. Remédios florais de Bach: forma e função. Glenn Storhaug, 2012
2. THE DR. EDsWARD BACH CENTRE. Os 38 florais do Dr. Bach. Londres: Wigmore Publications, 2005.
3. DAHLKE, R. A doença como linguagem da Alma. São Paulo: Cultrix, 2012.
4. A doença como símbolo. São Paulo: Cultrix, 2008.
5. DICIONÁRIO Online de Português, 2009. Disponível em: <http://www.dicio.com.br&gt;. Acesso: em 4 fev. 2014.
6. SCHEFFER, M. Terapia floral do Dr. Bach: teoria e prática. São Paulo: Pensamento, 2004.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s